Folktales: Cross-cultural Stories

Contos populares: histórias transculturais

Nome do Projeto: Contos populares: histórias transculturais (Folktales: Cross-cultural Stories)

Instituição: IFPI- Campus Teresina Zona Sul

Professora Idealizadora: Giselda dos Santos Costa

Público-alvo: Destina-se a alunos do terceiro ano do Ensino Médio Integrado, mas pode ser adaptado para outros níveis de ensino.  Turmas: 305 e 105

Tempo de duração: A combinar

Dia da apresentação na escola: A combinar

Componentes Curriculares envolvidos: Língua Estrangeira Moderna, Língua Portuguesa, Literatura, Redação, História, Geografia e outros que sejam necessários no decurso do desenvolvimento.

Língua para o trabalho: Inglês

Contos populares

7Um conto popular é uma espécie de conto ou fábula. Nessas histórias encontramos bruxas e rainhas, gigantes e elfos, príncipes, dragões, animais falantes, ogros, princesas e às vezes até fadas. Mágicas acontecem com personagens. Um menino pode se tornar um pássaro. Uma princesa pode dormir por cem anos. Uma pedra pode se tornar uma pessoa. Objetos também podem ser encantados – espelhos que conversa, abóboras se tornam carruagens, e uma lâmpada pode ser o lar de um gênio, etc…

Os contos mais antigos foram contados e recontados por gerações antes de serem escritos. Os contos de fadas franceses foram os primeiros a ser coletados e escritos, mas agora podemos ler contos de quase qualquer cultura. Quando essas histórias foram estudadas, algo surpreendente foi descoberto. De países tão distantes e diferentes quanto o Egito e a Islândia, contos de fadas similares são contados. Tanto o Egito como a Islândia têm histórias de “Cinderela”, como a China, Inglaterra, Coréia, Sibéria, França e Vietnã; E a lista não pára por aí. Pode haver mil versões da história de Cinderela, cada uma com uma narrativa única que carrega informações culturais sobre o tempo e o lugar da história. Uma coisa é certa; todas as histórias a verdade prevalece sobre engano, generosidade é finalmente recompensada, trabalho duro supera obstáculos e amor, misericórdia e bondade são os maiores poderes de todos.

Hoje, alguns autores ainda gostam de contar e inventar novos contos. A história de Cinderela foi re-imaginada por Diane Goode em seu livro Cinderella: The Dog And Her Little Glass Slipper. Há outro exemplo de uma recriação, mas com humor. Então descubra o que torna esses contos tão duradouros, e tente recriar o seu próprio conto, em língua inglesa, em forma de quadrinho ou ilustração, inovando com diferentes culturas.

Objetivos Gerais

1As atividades são projetadas para reforçar os três objetivos principais: elementos de uma história, atributos de um conto e influência cultural em uma história nas aulas de Língua Inglesa. Vamos trabalhar as seguintes  histórias:

Objetivos Específicos

9-Apreciar diversas culturas e tradições através dos contos populares no ensino de Língua Inglesa

-Comparar as culturas históricas. (Quanto a cultura de um lugar influencia uma história? O contador de histórias, ou autor, nos dá cenários da comida, festivais, roupas e tradições)

-localizar o país de origem em um mapa.

-Descobrir os elementos mágicos nos contos que os tornam o que são.

-Conhecer a biografia dos escritores dos contos.

-Demonstrar compreensão dos contos respondendo as perguntas.

-Identificar os principais elementos de uma história (configuração, personagens, sequência, exposição, conflito, clímax e resolução)

-Produzir trabalhos escritos para mostrar evidências de conhecimento dos contos.12 (escrever outra versão da história em uma cultura totalmente diferente, inserindo diferentes objetos. Observe que um objeto mágico pode facilmente ser substituído por um diferente dependendo do país de origem. Cinderela, na versão do Irã, foi substituído o sapato de cristal por um jarro azul. )

-Usar ferramentas da Web para acessar informações sobre culturas diferentes.

-Usar ferramentas da Web para escrever e publicar os contos populares.

– Aumentar o vocabulário na língua inglesa.

Justificativa

Ensinar uma língua estrangeira (LE) considerando a cultura e a leitura crítica torna-se um 5desafio para os professores da educação básica brasileira, e para todos os profissionais que atuam na área do ensino de LE. A interculturalidade não significa apenas transmitir valores culturais do povo que a fala, mas sim proporcionar ao aprendiz o acesso a outras culturas, outras formas de ver e pensar o mundo de forma crítica e articulando o ensino a questões sociais. Com esse projeto pretendemos redescobrir os contos de fadas e explorar a influência da cultura, da língua e da criatividade na criação de um conto popular em língua inglesa.

Estratégias

13– Ler o conto popular da equipe.

– Pesquisar a biografia dos autores dos contos e montar uma galeria desses escritores. Procure descobrir nome. Local de nascimento, época que escreveu o conto, o que ele ou ela fazia, qual o motivo a escrever o conto …. Etc.

– Completar a folktales-chart . Você  precisará identificar cada um desses elementos ou características da história. (Personagens boas, agradáveis, ruins, problema, cenário, magia e solução ou recompensa)

– Reescreva seu próprio conto de fadas em quadrinho ou em formato de ilustração. (Sugestão: Use os Programas abaixo para reescrever e ilustrar seu novo conto – pode usar flash card, power point, vídeo no Youtube etc). Você pode mudar o personagem, a configuração ou alguns elementos do conto segundo a cultura e época que você escolheu. Não o mude muito, pois ele precisa ser parecido com o original. O objetivo é mostrar a “mesmice” apesar de todas as diferenças.

-Criar painéis sobre os contos

-Apresentar  os contos reescritos em sala de aula

– Construir atividades interactivas para o público que irá participar no dia da apresentação (Sugestão:  pergunta em forma de QR Code, Kahoot, palavra cruzada, perguntas por Bluetooth, completar falas …  etc).

PS: Haverá prêmios para o participante que acertar as perguntas. 

Avaliação

O professor avaliará o aluno de acordo com o desempenho com as atividades distribuídas. 

*Votação enquete com os professores de inglês   e os alunos do IFPI – (ainda em planejamento).  

Produto

A  reescrita do conto  e o chart serão publicados na Internet no espaço virtual do projeto

Tecnologia

Com o uso da tecnologia o aluno vai:

  • Utilizar ferramentas tecnológicas para melhorar a aprendizagem, aumentar a produtividade e promover a criatividade
  • Usar ferramentas de tecnologia para colaborar, publicar e interagir com colegas, especialistas e outras audiências
  • Usar uma variedade de mídias e formatos para comunicar informações e ideias de forma eficaz a vários públicos-alvo
  • Usar tecnologia para localizar, avaliar e coletar informações de uma variedade de fontes

Sugestão: Ferramentas tecnológicas

História em quadrinho

Web-based Tools for Creating Comic Strips

1- Make beliefs comix

comic3

2- Witty comic

comic4

3-Pixton

comic5

4-Write comic

comic6

5- Read write think

comic2

Storytelling

18 ferramentas digitais para fazer um bom “storytelling“.

Você sabe o que é storytelling? É a habilidade de contar histórias por meio de imagens, áudios e desenhos, com um conteúdo relevante e de fácil compartilhamento. 

Vídeo

http://screencast-o-matic.com/

Mais links

http://www.giseldacosta.com/wordpress/links/

RECORDAR:

PLOT (o que está acontecendo?)

SETTING (onde e quando?)

CARACTERIZAÇÃO (personagens principais)

ESTRUTURA (como é que começa, o que acontece depois, como é resolvido?)

TEMA (há uma mensagem maior que eles estão querendo transmitir?)

Turma 305 – Equipes

305.jpg

Turma 105 – Equipes

105

6

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s